Notícias

10 dicas para escolher o seu franchising

30 de setembro de 2019

Artigo escrito para a revista Negócios & Franchising - Setembro 2019

Se está a pensar tornar-se franchisado de uma marca, entenda antes que aspetos deve analisar antes de tomar a sua decisão.

Numa altura em que a informação nos chega de diferentes formas, é importante conhecer algumas dicas importantes para saber validar a sua opção por uma marca em franchising. Confira uma lista dos dez principais aspetos a reter:

 

  1. Tenho o perfil certo para conduzir este negócio? Na escolha de uma marca, devemos relativizar as tendências e olhar para os perfis individuais como forma de escolher qual será o próximo projeto de vida. Se não se imagina à frente de um determinado projeto porque “não quer um negócio que tire fins de semana” ou porque “não tem paciência para aturar alguns clientes“, então porque não analisa primeiro aquilo que se imagina a fazer para procurar depois as melhores oportunidades dentro de cada setor? E não se esqueça que trabalhar com uma rede de franchising é isso mesmo, trabalhar em rede, trabalhar com outras pessoas que se dedicam à mesma atividade que a sua e que trabalham em equipa. E por isso nem toda a gente está preparada para ser franchisada de uma marca!

 

  1. Este negócio vai funcionar na minha cidade? Há negócios muito bons e financeiramente rentáveis mas que, para o ser, precisam de estar situados em determinadas regiões. Há marcas que têm um potencial de expansão maior e outras que terão muito menos unidades no auge dos seus processos de franchising. Por isso é essencial analisar o mercado onde se vai situar e se o negócio que está a analisar se insere nessa realidade. O tipo de clientes que frequenta a região irá adquirir os produtos ou serviços? Para o custo de vida e rendas aplicáveis na região, o negócio ainda é rentável? Qual é a concorrência que existe na zona?

 

  1. Como será a relação com este Franchisador? Pois, não há de facto muito tempo para conhecer o Franchisador e respetiva equipa, mas lembre-se que o oposto também não acontecerá. Uma relação de franchising é também uma relação entre pessoas pelo que os primeiros contactos e impressões, de parte a parte, são essenciais. Além do “feeling”, é importante também perceber qual o real apoio prestado no processo de negociação da franquia. Sentiu que o Franchisador lhe dedicou o tempo que precisou para a análise do seu negócio?

 

  1. Não fique preso às tendências! As tendências de negócio, como sabemos, podem ser temporárias, logo não devemos condicionar a seleção de um negócio apenas tendo por base “o que está a dar”. Também os negócios sazonais, eles próprios tendências em determinadas épocas do ano, devem ser pensados tendo em conta a rentabilidade que trarão ao longo do ano: posso vender mais artigos ou promover mais serviços? Posso vender para outros mercados? Posso vender os mesmos produtos e serviços mas noutros locais?

 

  1. Conheça a fundo o negócio. Da mesma forma que deve procurar conhecer o Franchisador e a sua equipa de trabalho, antes de tomar uma decisão procure conhecer a fundo o negócio, não só numa perspetiva de parceiro de negócio e futuro Franchisado, como numa perspetiva de cliente final. Faça todas as perguntas que para si são importantes, pesquise na internet sobre a marca, converse com os seus potenciais clientes, faça visitas como cliente mistério a outras unidades e reúna toda a informação necessária para uma decisão mais confortável.

 

  1. Qual o histórico desta marca? Nem sempre a opção por marcas com grande longevidade pode ser a única acertada pois existem grandes projetos que todos os anos iniciam o seu franchising. Por isso, independentemente do número de anos de existência, procure entender o histórico da marca. Quem são os seus fundadores e quando tomaram a opção de iniciar o seu franchising (lembre-se que não se franchisam ideias, mas sim projetos), qual a sua performance de abertura e encerramento de unidades e que marcos importantes aconteceram no passado.

 

  1. Fale com quem já sabe! Quem melhor para o aconselhar que os atuais Franchisados da rede? Escolha alguns “futuros potenciais” parceiros de rede e converse com eles. Conheça o que correu melhor e pior, as dificuldades que enfrentam diariamente e as vantagens que encontram no franchising. Se fosse hoje, avançavam novamente com o projeto que escolheram?

 

  1. Analise os documentos e a estrutura da rede. A recolha de alguns documentos é complementar à informação recolhida nos passos anteriores e, por isso, a sua análise minuciosa deve fazer parte também da sua lista de tarefas. Analise a informação que lhe foi enviada, peça ajuda a quem sabe (sobretudo na revisão contratual) e entenda se a informação que lhe é entregue faz sentido e é realista.

 

  1. Compare com outras marcas. Apaixone-se pelo seu projeto mas não se esqueça de o comparar com outras marcas no mercado. A pesquisa sobre o que se faz de parecido pode ajudá-lo a confirmar a sua opção ou a entender se outros projetos lhe transmitem mais solidez ou mesmo se decidiu empreender por outra via!

 

  1. Faça o seu próprio plano de negócios. Não espere que seja o Franchisador a trabalhar por si ou a entregar-lhe o seu plano de negócios. Ser empreendedor em franchising significa pegar em todas as ferramentas que lhe são disponibilizadas e adaptar à sua realidade. Perceba se os números que lhe entregaram fazem sentido. Perceba como funcionará o marketing local. Perceba qual será o acesso a fornecedores na sua região. Adapte, ajuste, crie e renove o seu próprio plano de negócios. Afinal, este é o seu projeto de vida!

 

Autor: Ana Martins Correia – Managing Partner da MORE

Partilhar:
© Copyright MORE Consultores 2018. Todos os direitos reservados.